Milho: fim do ano diminui a movimentação de novos negócios

21/11/2017 15:48:18

O ano está chegando ao final mais rápido do que o esperado pelos vendedores de milho.  A safra foi recorde e os grandes produtores estão com um olho nos portos - com exportações fluindo de maneira lenta, somente com embarques de contratos antigos - e outro no consumo interno, em leve crescimento, mas ainda assim sem expectativas de novos fechamentos com o grão disponível.

Os maiores compradores, as grandes empresas do setor de ração, mostram que já estão cobertos para trabalhar durante os últimos dias antes da parada de manutenção e férias coletivas - da metade de dezembro até o início de 2018 - indicando poucos negócios neste período. As companhias também indicam que não querem gastar capital de giro com estoques, dando sinais de que, se houver compra, serão poucas posições, nas próximas duas a três semanas, já que o ano está fechando em apenas alguns dias.

Desta forma, o quadro geral é de calmaria. Os produtores apontam que, se o mercado seguir assim, venderão somente em janeiro, passando o faturamento para o ano fiscal de 2018. A safra de verão, que apresentou problemas no início, agora se mostra em excelentes condições, com grande melhora do clima e indicativo de safra um pouco melhor do que se projetava nas semanas anteriores.

Fonte: Brandalizze


Siga a Arysta