Soja: muitos negócios atrelados aos portos e poucos no mercado interno

12/09/2017 13:27:04

O mercado da soja, nesta nova semana, chegando à metade do mês de setembro, segue com maior quantidade de negócios nos portos, devido à forte demanda de exportação, e movimento baixo no mercado interno, já que as indústrias brasileiras indicam que seguirão trabalhando com a matéria-prima que já possuem, efetuando poucas novas compras.

O ritmo do movimento da exportação seguirá forte e pode, mais a frente, trazer aperto ao abastecimento interno. Parte dos produtores, que ainda têm soja, apontam que deixarão para vender somente no início do ano que vem, buscando repassar o faturamento para o próximo ano fiscal, deixando, desta forma, o mercado doméstico vazio de ofertas de outubro em diante. Isso abre espaço, também, para que o mercado interno possa ter ágio frente ao mercado externo, já que geralmente em outubro, período de pico de colheita nos EUA, há pressão de baixa na Bolsa de Chicago, além de grandes entregas de produtores americanos, o que diminui a presença dos compradores em nossos portos. Com a demanda local aquecida, há também a possibilidade de boas cotações internas.     

Fonte: Brandalizze


Siga a Arysta